Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Is cios puros

os cios puros
no céu jorrando
os pomos de ouro
- pomos tão gratos
de extrema-ação
 
e tua mão
história e ferro
sente e consente
- dormirei montes
sonharei rochas
 
onda ou espuma
rendinhas meigas
sempre ondeando
mais ondulando
tua emoção

... o sol ardente
sensualizando
me diz que a alma
vem tilitando
seduções raras
 
tu na vertente
desse amor lindo
olhas e sentes
nem sabes ritos
nem arfas montes

rendinhas meigas
o meu brincar
esses teus olhos

de branco negros
de negro meigos
António Soares
Enviado por António Soares em 11/11/2007
Código do texto: T733280

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Soares
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 83 anos
101 textos (4440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 17:19)
António Soares