Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Autobiografia


Há pouco ele virou saudade
Ah! Se eu me chamasse Piedade
Boa de cama e mesa
Às vezes, sou Tereza
Tenho lábios de puro mel
Quando me faço Isabel
Grande amor pela família
Só posso ser Ana Emília
Valente, cheirando a açucena
É a minha porção Helena
Tanta energia e alegria
Quem dá conta é Sofia
Com a face bem redonda
Sou a própria Gioconda
Tenho pés de centopéia
E corpo de Dulcinéia.

As mulheres que vivem em mim
E compõem a minha personalidade
São tantas, dispares, múltiplas - enfim,
Assumem minha parcial sanidade,
Completa integridade, relativa profundidade
Com pitadas de felicidade
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 12/11/2007
Reeditado em 22/12/2007
Código do texto: T734519

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 05:08)
Maria Paula Alvim