Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADA PASSO QUE PASSO... SOFRO POR ME PERDER DE VOCÊ!



Nenhum mistério aufere o desdém,
nenhuma fala dará o exato sentido ao
aperto do peito que comprime o coração!

A despeito disso,
meço o tempo que escorre nos meus olhos e
falo, sobretudo, de nós!

Nenhum desdém é símbolo do mistério e
tampouco a dor que lateja encontra
bálsamo com a posologia da sua ausência!

Vou medindo...

o tempo!

Nada mais,
mas com o auxílio do relógio!

Misterioso tempo,
sei que passa mesmo em face
da inexistência deste marcador,
pois a dor se intensifica a cada passo
que passo me distanciando de você!

©Balsa Melo
25.07.06
Brasília - Recife

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 13/11/2007
Código do texto: T736334
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 21:11)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)