Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pobre Velho




Que fazes pobre velho aí sentado,
Sempre no mesmo lugar de fronte pendida?
Pensando na tua mocidade e sorris com desdém,
Conformado...
Trazes as barbas compridas e roupas mal tratadas...
As noites! Essas de angústia ao relento mal passadas
Como eu lamento e choro por te ver sozinho,
Abandonado!
A pensar n’alguém que te pudesse dar a mão....
Na família por exemplo,
Para quem ganhaste o pão...
No teu rosto uma lágrima corre devagarinho
Porque essa, a família,
Não se julga, já, na obrigação!
E tu assim andas sangrando do coração,
Sem carinho.
És tu, eu e aquele quando se atinge a idade
Gente que passa, indiferente,
A esta sociedade.
Olhai e protegei além o desventurado
Que caminha errante sem um lar nem pão
Finando-se no sofrimento e dor
Sem o estender d’uma mão
Ah! Como eu desejava um Mundo
Em solidariedade e Amor!!!


ODETE AIMÕES
Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 14/11/2007
Código do texto: T737193

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 06:29)
Odete Simões