Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Senhor do Sistema

Na descrença
que tudo pode mudar
vou pisando em chãos
recem-lavados,
superando
pequenas estradas
escorregadias.
Todos os dias.
Lá no final
do corredor
espera-me, atento
o Senhor do Sistema.
Seu olhar de falcão
invade as portas
abertas de seu coração.
Enxerga fundo
meu desejo de voar
pelas janelas.
De beijar as flores
recem-nascidas.
De sussurrar segredos
aos pássaros inocentes
e sentir as borboletas
viajando na brisa
matinal.

Mas, ao final do corredor
recem-lavado e cheirando
a desinfetante,
aquele olhar paraliza-me.
E nesse preciso instante
como se nada tivesse
acontecido,
com gesto mecanizado
dirijo-me à sala ao lado,
onde todo sorriso espontâneo
morrerá diluído na mútua
incoompreensão.


Atrás das outras portas
enfileiradas,
há domadores convictos
que extraem das feras
um suave ronronar.
Quanto a mim, amo pássaros,
borboletas e os sorrisos das crianças
que ainda moram nos livros...
E isso é tudo em que ainda
posso acreditar...

(escrito em 2005)
Mareluz
Enviado por Mareluz em 14/11/2007
Código do texto: T737238
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mareluz
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
689 textos (20746 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:54)