Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu velho e lindo Tejo!!!



Como eu te quero e adoro
Rio imenso de água prateada
Dentro de minh’alma eu imploro
Que por ti eu seja amada!


Meu velho Rio, sempre concomitante
Vejo-te e sinto-me a cada instante
Falando num sussurro,deste amor
Acreditando nos teus dons com fervor...


O Sol bate, em tua fronte, docemente
E em teus grisalhos cabelos,suavemente
Vejo enternecida e com amor
Os reflexos deste mar todo em flor


Meu velho amigo d’alma envolvente
No teu leito imenso cantas chorando
Ao doce  remanço que segues eternamente
E eu sigo-o num provir cantando!..


Ó querido Tejo!minha fronte vem beijar
Falando-me desse amor e acariciar
Nesta bela noite de esplendor e luar
E que muito ao longe eu já quisera amar


Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 15/11/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T738059

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:58)
Odete Simões