Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUSA-MOR

Dos poemas que faço, os mais doces são seus;
os que fluem perfumes de flores silvestres,
têm o manso frescor de brisa matutina,
que passeia na crina de livre alazão...
São poemas melados, de lamber nos dedos,
de correr entre o peito e lambuzar a blusa,
como quem chupa manga ou devora um caqui (...);
minha musa é mistura de muitos sabores...
Com poções e magias que a vida reserva
para os temas de amor mais sensíveis e sãos,
alimenta os meus vãos e me faz renascer...
Dos motivos diversos, de versos florais,
você tem o que mais me compõe pra compor,
pois é flor na qual sorvo a melhor das essências...


Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 15/11/2007
Código do texto: T738541
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3055 textos (61858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 05:54)
Demétrio Sena