Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Última vez

Assim foi a última vez...
Estavas ali, bem simples
Em meio as flores como tua vontade.
Vestida de Branco,
Sem muitos enfeites,
Entre um par de velas acesas.
Com os lábios eternamentes adorecidos,
Como se estivesse dormindo.
Os cabelos negros, ainda encaracolados sob a quietude da noite,
A face serena, como se estivesse a beira da praia a espera da lua,
Que, naquele dia estava tão linda, mas não pudestes ver.
Estavas ali e o minuto me foi fatal.
Não pude dizer, porque não ias me ouvir;
Não pude chorar, poque não ias acreditar;
Te foste dos olhos do mundo
Deixando um caminho a completar;
Que penso tuas filhas irão continuar.
Não eras de festa;
Não eras vulgar...
Apenas uma menina, que se tornou mulher em outro lugar.
Cujos sonhos a realidade cedo veio negar.
Não sei do pecado,
Mas dizem os legados, que ainda havia amor para dar.
Era tão moça!...
Mas olhem lá na porta do dia que vem raiando...
As filhas extensão da nova vida.

 
Alberto Amoêdo
Enviado por Alberto Amoêdo em 16/11/2007
Código do texto: T739518
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Amoêdo
Macapá - Amapá - Brasil, 51 anos
1330 textos (18510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 17:00)
Alberto Amoêdo