Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outra Solidão

A OUTRA SOLIDÃO

A outra solidão
sem complemento
é o encostar no travesseiro
é o som vagaroso
feito um pensamento
como um vazio entre relações
como um olhar perdido
entre um escuro e outro
Um bar, um copo, uma vida
Janis Joplin - a espera ressentida
um algo mais que falta
um algo mesmo que transborda
no desafogar do nó
e eu já não sou tão...
afogando as mágoas
num bar, num copo, numa vida
E me brilham os olhos
bate, bater, coração, bateu
assim como o vento
como um sopro
que carrega pra longe de mim - solidão
nesse tempo perdido num passo
que estremece a emoção
mas quando levanto o copo
e escuto esse cantar
explode em mim um não à razão
feito criança, sonho, pó.

Peixão89
Falas Acesas - 1983

Esta solidão foi dividida e manuscrita num bar, com meu grande amigo Toninho. Nesse mesmo 83 de tantas alegrias, choros, vitórias e derrotas. E o que mais ficou, foi o gosto amargo de saber que o bom da vida, você só vive naquele momento. Depois ficam lembranças.

Esse capítulo faz parte de "FALAS ACESAS", o TOMBO I, de uma vasta série de manuscritos iniciados em 1.983. O tesão continua o mesmo.

Estes textos foram revisados em 2001. Só me desculpem pelos possíveis erros cometidos, ou até mesmo não percebidos. Algumas coincidências não querem expressar, nem dizer a mesma realidade. Aos sonhos, tudo é permitido.

"FALAS ACESAS"
(Tombo I - 1.983)
Capítulo 002
Por Luiz Carlos Lopes.
Peixão
Enviado por Peixão em 22/03/2005
Reeditado em 06/06/2009
Código do texto: T7400
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:06)
Peixão