Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


POSTADO NO FÓRUM DO MOTE 


Morrer para renascer...

De acordo com o filósofo clínico, Lucio Packter, pode-se perfeitamente morrer em vida algumas vezes. Isso ocorre quando algo se perdeu do intelecto. Talvez a morte ocorra a cada busca que chega a termo, a cada avanço e a cada recuo, a cada vivência. Talvez, morrendo aqui e ali algumas pessoas consigam sair vivas.


                                       -------------------------------------------------------



MORRER PARA RENASCER

MORRER PARA RENASCER ( RENASCE-SE DAS CINZAS DA VIDA, SEMPRE QUE O HOMEM QUIZER)


Vive-se e morre-se, tantas vezes.
Tantas, quanto o ânimo o cuidar.
Tantas, quantas a vida o tolerarem.
Tantas, quantas o sentido o conceder.
Morre-se e vive-se para se ausentar,
das entranhas tormentosas de um viver.
De sentimentos, que já nada revelam.
De gente, que já não tem sorriso.
Do mar, que já não murmura amor.
Da terra, que já esgotou a seiva.
Das montanhas, que já o não são mais.
Apenas pequenas elevações.
Áridas sombras da imaginação do nosso olhar.
Das aves, que se consomem na emigração.
Sem norte, são transições sem retorno.
Já não há praias de fina e alva areia.
Das vagas, já não se ouvem,
os cantos das sereias.
Nem os marinheiros se fazem ao mar.
Detêm-se silenciosos, de olhar vago,
nas estremas, entre a terra e o mar.
Perscrutando, para alem da linha do horizonte.
O fim do mundo que eles visionam.
da cercadura de seu olhar ilusionado.
E morre-se sempre a cada instante.
Em que se perde, alguém que amamos
nas encruzilhadas da vida.
Em que, o ar que nos dá alento,
apenas é um vento, que foge num momento,
e nos deixa, a amortalhar sem um lamento.
E morre-se, morre-se sempre.
Em que a fé mudou de lugar
Mas o homem quando se humilha,
em seguida se amotina.
Para num instante se avultar.
E renascer do enrodilhado do seu ser.
E na liberdade e renovação, se puder aclamar.

De tta
17-11-2007
8;48

Tetita
Enviado por Tetita em 17/11/2007
Reeditado em 18/11/2007
Código do texto: T740493

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80094 leituras)
65 e-livros (5625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:58)
Tetita