Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FISIOLOGIA DE QUEM AMA

já vão as vísceras comprovar agudas dores

e os olhos dilatarem novas rotas estrangeiras

vão as mãos comprometer suas fúrias nos poros

e a boca contrair das línguas frases indecentes!

sem dias santificados, vão pelos pés os telhados

dilacerar o caminho na inversão do céu ao chão

e quem vem salvar a lágrima que desmente a ira

quando é findo o tanto que tinha? há pouca tinta,

há pouca cor, há quase que só transparência no fim.

mesmo assim, já vão as rotas moverem os mares

e pombos sobrevoarem miseráveis raras migalhas

como eu quando amo e me intoxico do impossível!

betina moraes
Enviado por betina moraes em 17/11/2007
Código do texto: T740957

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3641 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 14:06)
betina moraes