Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje segurei a sua mão...

Hoje segurei a sua mão
E vi sua imagem indo embora
Hoje segurei o seu cabelo
E acordei assustado
Não era você ali ao meu lado
Parei para refletir
E tudo era um sonho
Senti minha cabeça presa
Senti meu coração amargo
Como você está me fazendo falta
Estávamos em nosso Jardim
Um lindo dia de Sol
Um lindo dia,
E nem é dia ainda
Uma blasfêmia no meio da noite
Quase me entrega
Pelo prazer gostoso que você me proporciona
O prazer que passou ao largo mais uma vez
Para dar vez a sei lá o que
Passamos muito tempo sem nada
Trocando apenas nossos olhares
Trocando apenas nossas vontades
Para atender vontades alheias
Que nem sempre se importam conosco
O tamanho fica sempre o mesmo
A recompensa é ínfima
Só o nosso prazer é reconfortante
Mesmo achando que somos egoístas
Por querer mais do que...
A própria vida nos oferece
Olho atento para a janela fechada
E nem vejo o dia escuro
Na fria manhã de domingo
Na tarde mais solitária de então
E da falta que sinto
De todo o carinho que me tens
Do prazer que me ofertas
Mesmo retribuindo tão pouco
Tanta atenção
E tanta ajuda
Infinita ajuda
Estou mais guloso, é verdade,
Estou mais ansioso, também,
Mesmo filtrando atitudes
Para que tudo seja perfeito
Com o carinho que você merece.

Peixão89
Leves Fragmentos – 1999-2000
Peixão
Enviado por Peixão em 22/03/2005
Reeditado em 16/08/2009
Código do texto: T7410
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120193 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 00:36)
Peixão