Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desasossego




Sinto que andas em mim,
É fardo que carrego;
Neste frio desassossego
Sou um mar sem fim,
Uma onda enrolada,
Envolta em secreta brisa
Vinda do alto mar
Lá no topo daquela onda que deslisa
A rebentar...
Corre a espraiar!
Tripulante inconformada
Desarmada e com peias
Que nem sequer é alada,
Sente apenas do mundo,
Assaz complexo e profundo,
Com o sangue a correr nas veias,
Um indesejado DESASSOSSEGO!!!

Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 17/11/2007
Código do texto: T741135

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:04)
Odete Simões