Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

La mama do Brás, Bexiga e Barra Funda

(Ao Antônio de Alcântara Machado)



Ma perché non ti deita, io te peço,
Porca misera de piccolo bambino!
Non ochia che voglio dormire adesso
E nom puosso lasciarte, porco menino!

Non iscugliamba! Oggi ò laborato cosi una schiava
Mi piacceria molto estender il mio esqueleto!
Mas non riesco, non puosso niente! Sono brava
E vado a surrarte più presto, tuo maledeto!

Mamá te ama, mio grazioso bambino del cielo!
Peró comme potrei dormire senza mi letto?
Va gioccare sulla altra cosa! Ó Donatello!
E lascia la tua madre in pace, don Capuletto!

Vamo, vamo, che il trabaglio no Brasile
Percisa essere fatto tutto il giorno....
À volte, vogliamo uscire, perché mille
Altre ladrone hanno aqüi. La pátria del suborno!
 
Marcelo Moraes Caetano
Enviado por Marcelo Moraes Caetano em 18/11/2007
Código do texto: T741778

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (MARCELO MORAES CAETANO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moraes Caetano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
246 textos (13398 leituras)
87 áudios (5917 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 23:10)
Marcelo Moraes Caetano