Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

do poeta, a raíz e o tempero / 10


é na voz dos lábios que escuto as palavras do corpo,
a eternidade do silêncio, o arrepio do estremecer...
 
é na solidão das luas que desenho sóis quando o dia tarda
e nada acontece...
 
é nesse momento que invento a maré, a tempestade do mar...
 
João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 18/11/2007
Código do texto: T742508

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Videira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
234 textos (16928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 11:34)
João Videira Santos