Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sol brilhou


Doce quimera me acalenta
Da saudade que me ouve soluçar
Amargamente me atormenta
Ao pensar não mais poder abraçar


Minha Angola distante e sombria
Aonde um dia o sol  brilhou;
Minh’alma se te visse sofria
Por algo de forte que te arrasou.


Sinto a minha dor imensa!
Saudade enorme, Saudade  intensa!
Alucinada ainda chamo por ti..


No regaço, levas flores que te ofereci
E ainda a esperança perdida...
Meu grito, far-te-á ir ao monte da subida!...
Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 19/11/2007
Código do texto: T743275

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/17 04:07)
Odete Simões