Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fruto Do Nada

Caminho para cima e para baixo
dentro de mim
numa ansiedade de dar dó.
O que fiz?

Por que sempre me deixo tomar
pela avalanche de meus sentimentos
que descamba igual tropa
de cavalos selvagens?

Deixei-me tomar
por essa avaria
que me cegou os olhos
e não vi que após
longo inverno
o sol havia voltado
ao meu quintal
com sua maravilhosa luz.
 
Cega só olhei outra vez
para o que não entendia,
e pus tudo a perder.

Deixei-me levar
pelo temperamento explosivo
e pus fogo
em minhas próprias palavras.

Ah, se arrependimento matasse.
Mas agora, rumino o pecado
e já não alcanço mais a luz do sol.
Tudo se apagou para sempre.

É noite em minha vida.
É noite ao meu redor.
Sou fruto do nada
e moro na casa dos sozinhos.
Maria
Enviado por Maria em 20/11/2007
Código do texto: T744870
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4733 textos (191860 leituras)
1 e-livros (114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:52)
Maria

Site do Escritor