Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO HÁ DE QUÊ
Não há de quê...
Pedir desculpas não se sabe por quê...
a cidade vive assombrada sem dizer o que.
Será que a violência
tomou conta do nosso saber...
Ou a nossa inteligência vive a mercê...

Sendo revalidada a tapa
sem ao menos nada nos dizer.
Calada por opressão do poder...
Que é sempre disputado a cada palmo
da cidade, tirando o que há
de melhor para se ter.
É a ingenuidade dessa pobre
gente querendo pagar pra tudo ver...
Não há mais governo que nele se possa crer!
Nossa autoridade é sempre dominada,
por essa gente na cidade, que vive da atrocidade,
que nem mesmo sabe as crônicas da cidade
.
Alexandre Oliveira
Enviado por Alexandre Oliveira em 21/11/2007
Reeditado em 16/01/2008
Código do texto: T746095

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Oliveira - www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Oliveira
Cabedelo - Paraíba - Brasil
2551 textos (230249 leituras)
2 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:49)
Alexandre Oliveira