Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prelúdio de um mundo...


Oh! Quão ímpio e cruel tornastes..
Tu, prezado e sereno mundo, o qual sempre honrei-me de fazer parte..
Por quê foste tão cruel em seus devaneios?

Ah...não pensaste...

Nestes longos caminhos que andei,
Levei-te comigo,
E agora, com o destino desigual e terreno, tu abandonaste

Por que o fizeste?

A vida para tantos é tão singela e mesquinha,
Para que então reservaste em mim o pesar de ser diferente?
Não pedi para ser pensante!



Esta agonia icônica em mim agora faz parte,
Destas lágrimas choradas,
Os murmúrios e prantos..

Em mim não pensaste.

Oh! Infiel guardião,

Tu me roubaste!
Minha simplória maneira, cadê?
Nesta triste vitória, cadê?
 
Jamais em mim confiaste!
Por que me deixaste neste canto?
Sem saída, sem comida, sem vontade nem certeza do quê..
L Nissola
Enviado por L Nissola em 21/11/2007
Reeditado em 13/04/2008
Código do texto: T746594

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
L Nissola
Curitiba - Paraná - Brasil
65 textos (3863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:17)
L Nissola