Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Janela aberta




Abri a janela de par em par
Esperando dela ar puro e respirar!
E ver passar, correndo, todo o mundo...
Em cada um, um olhar...
Um olhar... um problema a resolver;
No outro, um pensamento mais profundo;
Quis adivinhar e compreender
A ideia desse ser...  aprofundar;
Naquele, ruga a vincar, denunciando
Algo a preocupar
E, neste, um olhar de esperança, brilhando
Rugas vincadas em cada semblante
Aonde se adivinha um murmurar constante!
E a pergunta  paira no ar,
Almas sedentas que ides a pensar?
Abri a janela de par em par...
Com estas ideias a baralhar, recolho...
E, sem dar por isso, não me sei controlar!..
Dramas, euforias, a caminhar em escolho?
Cada um carrega sua historia,
Seu fardo pesado, mas  sempre a CAMINHAR!!!!


Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 21/11/2007
Código do texto: T746782

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:23)
Odete Simões