Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IDADES

Sempre que me perguntam
Qual é a minha idade
Fico perdida na resposta
Perdendo-me da realidade!

Tenho alma milenar
Que viveu em muitos mundos
Lutou em muitas batalhas
Indo de rei a vagabundo!

O meu corpo é uma máquina
Que nunca precisou revisão...
Dá pro gasto, serve-me em tudo
Só passando por simples manutenção!

No amor sou adolescente
Inconseqüente e peralta
Não temo o que vejo à frente
E mesmo que sofra isso não me mata!

Na convivência com as pessoas
Sinto-me um bebezinho
A maldade delas incomodam
Suas leis me espezinham!

Na inteligência, ainda criança...
Tenho muito que aprender!
Tantas coisas me motivam
E ainda há tanto a fazer!

Na amizade, não tenho idade
Dela sou somente espelho
Tratando a todos como sou tratada.
Devolvo a energia que recebo...
Mas não me queira inimiga
Pois eu devolvo a pedrada!

Como achar a idade correta
Dentro de tanta confusão?
Se recorro à matemática
Acabo encontrando uma equação!

Soma, tira, multiplica
Noves fora, quanto fica?
Eleva “x” ao quadrado
E a coisa se complica!

Talvez seja por isso
Que dizem para não fazer
Esta pergunta a uma mulher
Se não quiser também se perder!

Santo André, 22.11.07 – 2h10m
Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 22/11/2007
Código do texto: T747429

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
643 textos (90462 leituras)
14 áudios (2055 audições)
4 e-livros (1154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 09:36)
Enloucrescida