Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

lirismo coletivo

Lirismo coletivo

E vai vendo dois, três, dezoito poetas
Crentes em seus amores individuais
Vem, meu amor
Vejo você por todos os lados
No céu, na viola do camarada
Salve, Salve o meu amor
Os causos que me conta com gosto
E os meus que ouve envaidecida
Nossos três mil anos contados.
Canta flor
Canta nuvem
Meu sertão
Seu litoral.
Lábios meus, beija flor
Doce, adocicado, apimentado
E que latam bem para lá
O quanto quiserem
O amor é meu, o meu amor, o amor é nosso
Tão grande que um ábaco não contabiliza
Tão bonita
Meu sorriso virado no seu
Chove em mim, chove em ti
Ventos, brisas, raios variados
Nunca acabará o lirismo coletivo
Importantes flores
Que cantam
Por todas as estradas
Chove flores cantantes sobre nós.
catrofe
Enviado por catrofe em 22/11/2007
Código do texto: T747911
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
catrofe
Montes Claros - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
39 textos (823 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 09:07)
catrofe