Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morta Poesia

Sucumba qualquer lirismo,
Deteriore-se qualquer rima,
Faleça qualquer verso livre,
Padeça qualquer obra-prima,

Na profundidade do abismo,
Na terra onde nada germina,
Em qualquer grande amor que não tive,
Em qualquer boca, em qualquer língua.

11 de novembro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 22/11/2005
Código do texto: T74907

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12536 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:28)
Teco Sodré