Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRUNA

Em todas as faces de um sol
há sempre um véu a ser descoberto

mesmo morto
mesmo vivo
sempre há algo mais para se fazer

em algum lugar, em meio às brumas
Bruna sorri para voltar a viver
voltar a falar de versos intoleráveis

sem sentido
sem nexo
Bruna existe e foi assim desde o dia do descanso
dia do mundo nascido
dia das palvras não pronunciadas

Noite. Dia.
Sol. Escadas.
E Bruna viu o que o mundo viu e  se calou
para não se perder em desencanto.
Valdson Tolentino Filho
Enviado por Valdson Tolentino Filho em 22/11/2005
Código do texto: T74976
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdson Tolentino Filho
Cristalina - Goiás - Brasil, 35 anos
89 textos (3930 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:25)
Valdson Tolentino Filho