Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Destino

DESTINO

Quando o barco alça a vela,
leva o barco-à-vela o vento
sem sentir o sofrimento
de quem segue o rumo dela.

Se saudade sofre ou sente,
pouco importa ao barco-à-vela,
vai ligeiro, vai fagueiro,
vai na calma e na procela.

A rumar sem desatino,
vai na senda do destino
que no mar é inclemente.

Em tarde calma e singela,
chega ao porto o barco-à-vela,
chega em frangalhos a gente.
 
Christina

Christina Cabral
Enviado por Christina Cabral em 24/11/2007
Código do texto: T750969
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Christina Cabral
Aracaju - Sergipe - Brasil, 88 anos
59 textos (5843 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 20:34)
Christina Cabral