Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROFILAXIA DA DOR

.
A dor veio no peito morar
Dor com jeito, sem respeito, sem juízo...
Age na espreita da fraqueza e do sentimento
Dor que vem de dentro, de roldão, sem aviso
Dor lancinante despreza o calmante, causa gemido
Dor de amor incompreendido, não correspondido...
Dor de cotovelo faz mal; desvelo é perdoar
Ingratidão causa dor
Pro aconchego passa a dar valor
Sofre por quem conseguiu cativar;
Dor de cabeça, enxaqueca é a dor da saudade
Em qualquer idade à lagrima movido;
Ficou a dor do desejo, asa partida, orgulho ferido...
A lembrança do ultimo beijo; este não se esquece;
Na falta se adoece
Dor pungente, sem conserto faz casmurro; dói baixinho
Sem jeitinho, antídoto ou analgésico...
Remédio, um cheiro é soro caseiro;
Tempero, amor e carinho...
.
by jorge-arildo
.
PROFILAXIA DA DOR, O RETORNO...
.
Coragem! Dor inunda a bagagem...
O poeta qual faquir, emerge como um vizir;
Dor de amor maltrata, por vezes mata...

Sofrer atiça o poetar
Lânguido duelo: razão versus emoção;
Mesmo na dor, o sol inda vai se por...
Mistério...Sério, tem dó!
Canto pra não chorar...
Qual mal do século inexiste remédio
Transforma tudo em tédio
Desamor; dor pungente, dor banal.
.
by jorge-arildo
.
jorgearildo
Enviado por jorgearildo em 24/11/2007
Código do texto: T751310

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jorgearildo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
105 textos (2501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:34)
jorgearildo