Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deserto



Áridos caminhos
Desértico coração.
Peço a Deus que me mande chuva,
Ao menos lágrimas para molhar o rosto

Por onde passo, o calor me esfria a alma
Tudo se encharca de indiferença.
Nem as flores que brotam das pedras,
Nem as vidas que jazem no chão
Prendem minha vista, minha estima, meu pensamento

Como se o nada fosse o foco,
Único ângulo de visão,
Prossigo
Sem olhar pra trás e ver os pedaços que ficam de mim.
Rodeada pelos meus eus, meus fantasmas,
Sequer consigo atentar para os perturbadores sons do meu silêncio.

Mas a dor dos espinhos em que piso
Traz-me de volta de um profundo estado letárgico
E meus pés feridos, sangrando
Marcam, no chão rachado, o caminho da volta.
Leocy Saraiva
Enviado por Leocy Saraiva em 25/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T751486

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leocy Saraiva
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
53 textos (1800 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:49)
Leocy Saraiva