Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPERDÍCIO

No cárcere da vida me tranco,
Na escuridão da noite me escondo,
Nas águas do mar me afogo.

No medo do perigo me exponho,
Na lista dos tristes me ponho,
Na melancolia do dia-a-dia me arrasto.

Quanta lamúria instigada!
Quanta vida desperdiçada!

Está na hora d’eu criar vergonha,
Dá um beijo na tua boca
E voltar para a vida.

tetê castilho
Enviado por tetê castilho em 25/11/2007
Código do texto: T752109

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
tetê castilho
Belém - Pará - Brasil, 30 anos
73 textos (50025 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:47)
tetê castilho