Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta ou Carteiro?

Um dia, minha mãe disse:
"Menino sai do meio da rua!
Quem vai em meio de rua
É procissão e enterro!"
Eu acabei a desobedecendo
Ando a noite e de óculos escuros
Despreocupado com os carros e ladrões
Passo no cruzamento da miséria
Relaxado, e sem olhar pros lados...

Sabe...Poeta também é carteiro!
Caminha que só! Chega a doer os dedos
Dos pés, das mãos e da cabeça...
Entrego muitas cartas!
Mas eu não entrego "bilhetinhos de amor"
Entrego impostos, convites, cartas de dor
De trabalho, de prosaico, de social...

Ou por acaso você pensava o quê de poeta?
Que ele sentava num móvel de mogno velho
Cruzando as pernas, fumando charuto
Batendo em teclas velhas, falando francês?
Pare com seus pré-conceitos! A vida não é assim
Procure o seu conceito!
Poeta pode ser até inteligente
Mas por vezes tem o Dom de ser Quixote...

Mas se um dia a gente entrar em greve?
Somos tão imperceptíveis...
Andamos tão rápidos, ninguém olha pra gente
Mas sem nós a vida não anda
QUEREMOS AUMENTO!
De salário, de sociedade, de trabalho
De cultura, de amor...
Eduardo Oliveira
Enviado por Eduardo Oliveira em 25/11/2007
Reeditado em 26/12/2007
Código do texto: T752508

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Oliveira
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 27 anos
123 textos (5884 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 02:07)
Eduardo Oliveira