Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uni, duni

De repente, à minha frente, bipartiu-se a estrada
Por não poder percorrer ambas as rotas, parei, indecisa
Tentei, em vão, divisar onde cada uma conduziria.

À direita, uma trilha de árvores, chão de pedra lisa
por muitos utilizada, qualquer um diria.

À esquerda, uma trilha sinuosa e poeirenta,
invadida parcialmente pela mata magenta.

Escolhi uma delas, prometendo, esperançosa
que se arrependesse, tomaria a outra, corajosa.
Fui superando gradativamente os obstáculos
Já que havia chegado até ali sem sustentáculos
Mas jamais retornei para trilhar a rota ociosa.

Hoje, muitos anos após a opção assumida
E outras escolhas da contumaz andarilha
Posso dizer, do âmago da minha crença
Um dia, a estrada bifurcou em duas trilhas
Tomei a mais árdua, a menos percorrida
E esta preferência fez toda a diferença.



"O homem vive e morre muitas vezes entre as suas duas eternidades, a da raça e a da alma."  W.B. Yeats
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 27/11/2007
Reeditado em 28/11/2007
Código do texto: T755646

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125291 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 16:36)
Maria Paula Alvim