Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS VOZES LÍQUIDAS DOS POEMAS CONVIDAM

O olhar doutrinário insípido divaga
Obra desnuda poemas bêbedos de saliva
Um inquietante DÉJÀ VU
Inferno purgatório paraíso
Alguém aí se importa com a POESIA?
Ou sadismo da ultra-exposição
Reinvento um clássico dos amores do mal
As vozes líquidas dos poemas convidam
A delicada arte de ser/estar
Alegorias medievais da arte pós-contemporânea
Expressionismo literatura marginal duplo efeito e legitima defesa
Apresentação dialética dos Homeros Pessoas Machados Andrades ideais filósofos
Eterno sonho do passado imagético
Literatura presença quotidiana algoz deleite
A cabeça semi-favela sonha e delira
E outra realidade menos morta é-nos vedada
Poelton
Enviado por Poelton em 27/11/2007
Código do texto: T755679

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poelton
São Paulo - São Paulo - Brasil
20 textos (194 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 11:37)
Poelton