Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeme-se


PRE
MEDITO
DITO-ME NO RASTRO
INTERDITO
ZONA
PERIGO
IMPROVISO
VISEIRA DE AMOR
SOMBRA
PÉROLA
DO ÊXTASE
O POEMA SOLTO
ROLA
CALABOUÇO
BOLSO DE FATO
GUARDO-TE
ARTE FATO
AR
ATO
BEIJO BOCA
SU FOCO
A    FOGO
  NU
CENTRO DO OLHAR
IRIS PISA MANSO
PAZ UM HOMEM EM DESCANSO
ONDEPALAVRA
ONDE ATALHO
ONDE PROVÁVEL
RETALIAÇÕES
PEDAÇOS DE MIM
PEDAÇOS DE TI
PEDAÇOS ENFIM
ESTAMOS A SÓS
PONTOS EM CRUZ
ALGUNS NÓS
PRONOMES
SUAM
DERRETEM OS NÚMEROS
CASAS
ESPELHOS
BECOS
CANDEEIROS
OCEANOS
DESEJOS
EXTRATOS DO FUNDO
TESOURAS
RECORTES
DO MAR
BANDEIRAS & BANDEIRAS
NA LIQUIDA FORMA DO QUERER
QUEM É QUE VAI SABER?
QUANDO O CORTE
É SOLIDÃO
TRISTEZA
DESESPERO
SEPARAÇÃO
FINJO
FUJO
FICO
PERMANEÇO NO LUGAR
EM QUE NÃO ESTÁS
ESTARÁ NO LUGAR EM QUE ME PERCO
NA PALMA DA MÃO
NA RUA DESSA LOUCA FERIDA
ILUSÃO
RAMALHETE
BILHETE
PASSOS MOLHADOS DE CHÃO
ONDE FOI QUE DEIXEI COR & AÇÃO?
SE NÃO NA DESPEDIDA DA NOITE
NO COMEÇO DO OLHAR
INAUGURANDO O SENTIDO
DE NÃO FAZER SENTIDO
SINTO
EXPLÍCITO
POR EXTENSO
ENTENDIMENTO
AUTÊNTICO SENTIR
NÃO SEI ME DIZER
ASSIM?
 A                             SIM
AO                             SIM
O                              SIM
        A VIDA NO MEIO

CONFUNDIDA
PULSA
NO SILÊNCIO DA BOCA
A VIDA ESSA ÚRSULA
RENOMEADA E PARAFRASEADA
NO PUNHO PÔR DO SOL
QUE CANTA À NOITE
SERENATA
DE ESTRELAS
POEME-SE
FELINA
FELÍCIA
ALICIANTE
EM AUTO CARÍCIA
E A NECESSIDADE
DE ABRIR A LETRA
E DESCOBRIR
O SIGNIFICADO
O  CULTO
DELÍCIA...



Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 24/11/2005
Código do texto: T75577
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:40)
Izabella Gamellas