Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cruel espada ...

De gumes afiados vem a espada,
destruindo os sonhos, que ela teceu...
Descobri muito tarde, que essa fada,
era a bela prenda, que Deus me deu.

Entre outras fadas a confundi,
veio a espada e rasgou meu sonho.
Na dura refrega, eu a perdi...
Negro escuro, de vendaval medonho.

Que essa espada, rasgue já o meu peito,
doendo num doloroso castigo...
Manchei e profanei o seu leito,
são essas penas, que trago comigo.

Sinto meus lábios, nessa fria espada,
num castigo, de sangue já perdido.
Adentra-la louco, foi profanada ,
mas senti insano, que tinha vivido.

Nesta vida, serei eu o carrasco.
Essa espada me dará o descanso,
de tudo que é amor, eu já me afasto,
junto com a espada, à vida  me lanço.

António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 24/11/2005
Código do texto: T75601
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20399 leituras)
71 áudios (5404 audições)
5 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:33)
António Zumaia