Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ciclos


Dia após dia
Há uma cota de morte
Pra se viver o amanhã.
Nos degredados da Terra.
Os exilados da vida.

A cada instante
Morre um pouquinho de tudo,
Na ponte para o depois.
Nos degredados da Terra.
Os exilados da vida.

Sonho? Esperança?
Morrem: presente e futuro.
Quem é o algoz? O passado!!!
Ah... Degredados da Terra.
Ah... Exilados da vida

Na eterna troca
Entre nascer e morrer
Há o crescimento interior.
Dos degredados da Terra
E exilados da vida.

@@@@@@@@@@@

Poesia On Line
30/11/07
Mote: Como pode ser encarado o “predatismo” na espécie humana?
Proposto por: Denise Severgnini.
fiore carlos
Enviado por fiore carlos em 30/11/2007
Código do texto: T758801

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
fiore carlos
Limeira - São Paulo - Brasil
860 textos (316654 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 06:33)
fiore carlos