Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher Crédula

E nas horas em que medito,
admiro minha inocência
em acreditar nas pessoas.

Acho que sou
bondosa demais
comigo mesma
e com os outros.

E assim acabo
caindo nas ciladas
do destino.

Ah, como queria
poder voltar no tempo.
Como queria apagar
algumas coisas que disse,
que fiz.
Mudar outras.
Mas não dá mais.

Tudo já passou.
Tudo já aconteceu
e não há como mudar.
O passado é passado.
E eu acredito:
- É o passado
que nos une um ao outro
para sempre.
Maria
Enviado por Maria em 30/11/2007
Código do texto: T758867
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4774 textos (193198 leituras)
1 e-livros (117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:22)
Maria

Site do Escritor