Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM REFERÊNCIA

Pela vida perambulando,
sem companhia divagando,
a mercê do tempo continuando...

Nos becos sujos do mundo,
Deixei meus sonhos vagabundos
e minha fome de liberdade.
Segui perdida nessa mentira,
sem sobras de dignidade.

Sobrevivendo ao comum
despercebi uma a um, meus direitos e as verdades.

Me encontrei em trilhas apagadas,
voei de asas quebradas,
descansei na linha partida
do horizonte.

Deambulando em meu destino,
atravessei mares bravios, sem passagem,
fui clandestina no navio miragem,
conheci dois lados e fiquei metade.
Não salvei Jesus Cristo,
Não percebi o perigo e por isso fui covarde.

Por tudo isso esquecido,
encontrei o nada no meio do caminho e o levei
como bagagem...

e hoje:
se sonho, não me recordo
se amo, não sei ao certo
se sou sã, santa, demônio...
não descobri o mistério...
se quero o paraíso e flores,
se quero sorrisos ou dores...
se quero o céu ou o inferno.
Laura Duque
Enviado por Laura Duque em 24/11/2005
Código do texto: T75924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Duque
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
294 textos (23185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:01)
Laura Duque