Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeminha banal


 Queria compor um verso bem romântico
 cuja força atravessasse o Atlântico.

        Queria um poema bem lindo
        que te fizesse lê-lo sorrindo.

              Queria envolvê-lo numa prosa sincera
              que o deixasse aflito, à minha espera.

                    Queria oferecer-lhe um soneto musical
                    que evocasse o amor transcendental.


                         Queria declarar-me de um jeito diferente
                         De qualquer discurso amoroso coerente
                         Mas das palavras certas estou carente.


                     Então, gosto de você.


Quer ir ao cinema comigo
assistir a um filme bem antigo?

         Talvez passar a tarde numa livraria
         e tomar um capucino na cafeteria?

                 Quer conhecer minha canção favorita,
                 me falar dos lugares por onde você transita?

                        Admirar a noite estrelada
                        até o nascer da alvorada?

                                   Ou simplesmente sentar no sofá
                                   deitar a cabeça no meu colo
                                   me deixar te fazer cafuné?
                                   Divagar, dormir, sonhar.
                                  “Te amo” por fim desatolo.
                                             Pois é...


Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 30/11/2007
Reeditado em 27/06/2008
Código do texto: T759519

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 01:34)
Maria Paula Alvim