Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Que Vergonha!

E agora ouço as vozes
das promessas
para o povo.

Que vergonha!
Pior de tudo
é que o povo
é como eu.

Crédulo
e sem memória
do passado.
Esquece o passado.

Esquece as vezes
em que foi abandonado,
largado à mercê
da própria sorte.

Também eu fui abandonada
no momento da descoberta
dos sentimentos
e esqueci tudo
na primeira voz
que trouxe
o fruto do ilusório.

Que lástima.
Que raiva.
Que vontade
de chutar o balde
e me esconder
num buraco escuro
onde nem eu mesma
possa me ver.
Maria
Enviado por Maria em 01/12/2007
Código do texto: T760013
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4729 textos (191770 leituras)
1 e-livros (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:36)
Maria

Site do Escritor