Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gênese

Eu quero todas as culpas
Que já não cabem no mundo.
Culpas epidérmicas que temos
Pelo simples fato,
Talvez um detalhe,
De estarmos vivos
E fritos na grande geena
De um Deus bom, mas distraído...
Que seja minha
A culpa ingênua da serpente
Seduzida talvez
Pela beleza da mulher criada
De um Adão solitário e triste.
Que eu seja a maçã
Dos desejos´proibidos
Por um Deus farto, mas contido.
Também a culpa do fugaz minuto
Que ganhou eternidade
Quando os olhos se abriram
E a carne vendo a carne
Nem ligou pro Deus vingativo!
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 25/11/2005
Código do texto: T76005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26095 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:23)
Aldo Guerra