Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMAR...POR PURA FALTA DE OPÇÃO!?


Prometo nada prometer!

Nada de amor!

Tampouco de dor!

Talvez flores,
odores,
capitosos olores!

Nada de fim!

Talvez começo,
limiar de uma rosa que não se planta,
sem pétalas,
eternamente no coração!

Tudo depois do amor!

Sem fim!

Sem meio...

contínuo...

sem pontos,
sem vírgulas!...

Abissal!

Abito meu coração às indelicadas
fervuras dos seus olhos e
habito um céu sem estrelas neste momento que
a minha âncora - incerteza de ficar - resume seu
trocadilho de vida...

repetindo o roteiro da solidão...

ornadas com flores fúnebres e
a retratar apenas promessas que jamais serão
vividas por pura falta de decisão!

©Balsa Melo
15.12.06
Paraíba

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 01/12/2007
Código do texto: T760737
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 11:40)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)