Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inocência 


Na brisa do tempo
na ingenuidade de uma tulipa
uma criança saltita
na intemporalidade
no esquecimento perene
com uma boneca de trapo
No amarfanhar do baú
a alegria a felicidade
transpõem níveis ao segundo
de um relógio desgarrado
na panorâmica de uma montanha
decadente no cinzento
de um quadro esquecido 

O sorriso da criança ultrapassa
um canto esquecido
do quadro pendente
na verdura de um jardim
com abelhas sonantes
na busca do mel
pela maravilha do cheiro
de flores atraentes
pela nudez do seu néctar 

O meu acordar se dilui
na pureza do banco
do jardim
com os sorrisos das crianças
na inocência das suas idades
com um abraço ternurento
que me desfaz de um pesadelo
impossível.
pedrovaldoy
Enviado por pedrovaldoy em 01/12/2007
Reeditado em 29/01/2010
Código do texto: T761208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedrovaldoy
Portugal
592 textos (4864 leituras)
4 e-livros (58 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:31)
pedrovaldoy