Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR QUE NUNCA CHEGA...



Férvido dia!

Noite bocejando e
abrindo os olhos...

infinitos olhos a cintilar!

Sob o céu a
esteira sustenta o corpo e o
colchão de relva adorna
um vetusto sofredor!

Calombos criam dores no coração!

Espera,
esperas que findam declarando cansaço!

Um amor que nunca chega!...

Ou talvez seja algo que
cintila no firmamento,
apenas!...

Mas o brilho não oferece aconchego,
não envolve por aceitar ser cobiçado sempre e
entranha entre os raios do sol e
torna-se sombra...

no meu coração!

Coração!

Couraça dos desamores!

©Balsa Melo
16.12.06
Paraíba

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 02/12/2007
Código do texto: T761668
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87728 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 04:04)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)