Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO MEU PAÍS...

- Neste dia 25 de novembro, para que a memória não esqueça. -



No meu país, resiste o verde da esperança
de a fome ter o pão, de a sede ter o vinho...
No meu país, a dor adulta da criança
ofende até a pedra inerte do caminho.

No meu país, vermelho é este sangue vivo,
brotando em borbotões de estigmas e feridas...
No meu país, não há nem céu nem lenitivo
que dê aos mortos paz e campas refloridas

No meu país, impôs-se um carnaval obsceno.
Os ritos são pagãos. O verbo é de mentira.
No meu país sem cor, só o lapuz delira,
em transes de estertor e taças de veneno...

No meu país não há nem flores, nem ternura...
Só há este jardim cansado de clausura .





José-Augusto de Carvalho
Viana do Alentejo * Évora * Portugal



José Augusto de Carvalho
Enviado por José Augusto de Carvalho em 25/11/2005
Código do texto: T76210
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto de Carvalho
Portugal, 79 anos
182 textos (7605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:30)
José Augusto de Carvalho