Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sobre saltos

É assim que o mar faz ondas.
Finge tranqüilidade e comete arrebentações.
Hoje, estou como um mar.
Lá nas profundezas escondo minha alma
Visto-a de algas de rendas
de saias de conchas
e levo navegantes de um para outro cais.
 
Amanhã, quem sabe, serei um céu
e asas tentarão me atingir.
Algumas sábias, outras coloridas.
Nenhuma sem bússola.
E uma ou outra, desavisada,
passará por mim, sem sequer um aceno.
Não saberá que aqui é seu lar.
E nem saberá que tingi de azul
o firmamento, sem motivo algum.
Talvez, para eu mesma me fartar.
 
E me certificarei que ontem,
nem mar e nem céu, eu fui.
Simples demais. Límpido demais.
Ontem não havia melodias
nem brilhos espaciais.
Não havia blocos suspensos
nem a sinfonia do mais.
(mais fé, mais amor, mais riso).
Ontem, os amigos eram vizinhos
inatingíveis demais.
Marcianos de outra dimensão.
 
Escureceu.
Eu, mar. Eu, céu. Eu, sombra.
Descalça salto nuvens.

Deslizo, com galhardia,
pelo universo
dos meus quintais.

Dôra Leal
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 03/12/2007
Reeditado em 11/12/2007
Código do texto: T763058

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
507 textos (25838 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 06:01)
Dora Leal