Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMENS E ANJOS

Se desatasse meu coração e o deixasse ir através dos tempos,
lá onde surgiu o primeiro movimento da caudalosa emoção,
e com ele aprendesse que dentro de cada sim há um não,
que ao lado do vazio parado há o bailar do sentimento,
poderia eu ser mais homem do que sou e mais atento
se percebesse o rio que se move em meu amor lento?

Se afrouxasse a razão um pouco e a deixasse ao longe vagar
sem por-lhe travas e nem arames à sua volta para impedí-la
de se despossuir do que pensa possuir e assim construí-la
sem documentos e manchas e fechos que a fazem de porta,
me desocuparia de suas obrigações cotidianas e quase tortas
que obrigam a vida a sentir-se engrenagem e todos à sua volta?

Se nu e repelido pela máquina que só ousa a vã e oleosa repetição
caminhasse eu desvestido de nódoas morais e cicatrizes esfuziantes
que me pregam em cartilhas como deus vestido em púrpura bordada
diante da multidão afastada do código da natureza que tropeça em línguas que não ousam desvarios e com olhos baços vivem sem
encontrar o caminho entre a sebes que mal fazem e nenhum bem?

Se por fim o homem que nasce vértebras e músculos e órgãos
retomasse a antiga tradição de viver o instante que se aproxima
sem aventar a hipótese de haver o momento seguinte que ensina
as teorias de máquinas criadas à semelhança de tal letargia fina
que não se percebe na carcaça cambaleante a centelha divina
que o destina a destinos superiores talvez assim cabesse a ele
a parte oculta que pouco se mostra por estar escondida às costas
não lhe avisando que um anjo poderia ser se o fosse sem perceber.
 
 
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 03/12/2007
Reeditado em 03/12/2007
Código do texto: T763108

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
7445 textos (107631 leituras)
8 áudios (71 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 05:06)