Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
AMO E ISTO EU NÃO SEI ENTENDER!
*********************


Entendo,

com um enorme esforço,

o motivo da tristeza que surge nestes

momentos de saudades incontáveis!


Consigo,

com o auxílio matemático,

contar sem enumerar,

mas apenas relatar,

o drama que é viver sem o mirar dos seus olhos brilhantes!


Atrevo-me,

inclusive,

a dizer que não tem sentido o cheiro do caro perfume,

que nem a lua luta para sorrir quando é minguante ou crescente por perder o quarto para mim,

que o sol se esfria sem os raios que

luzem de você na sobretarde incansável ... sem fim!


Não durmo por temer perder o foco e

o fogo que pulula em minha alma!


Insisto com as linhas rasuradas pela

tentativa insana de sobretecer algo para apagar seu nome...


nenhum êxito!...


crio uma sombra laureando o epíteto da sua vida!


Amo e

isto não sei entender!...


mas prefiro atender ao clamor

do imaculado coração! 


©Balsa Melo

13.01.07

Paraíba


BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 03/12/2007
Código do texto: T763770
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87157 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 17:47)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)