Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Justizmord

Justizmord
Condenação de um inocente à morte

Sandra Ravanini

Pena de vida, não há sentimento no fosco gatilho,
nem mãos e nem as falhas leis protegem os justos cidadãos
dos assassinos e da cena de morte em fria execução
caindo estupidamente, orai no asfalto, eis-nos o trocadilho.


Endireitar males humanos, quem sabe dentro de um forte
bem distante de nós, os tortos seres entrincheirados
nos nossos muros, sem exigir ou questionar os libertados
dos indultos, um outro insulto indicando-nos à pena de morte.


O que te falta ordem e progresso? É a perda desta blindagem,
é ver o ente caindo ou quem sabe anular o enfeite do rosto,
tirar do teu bolso a vergonha, escárnio de um descrido posto
tão... Brasil, regando lápides sem lágrimas. Vaia a coragem!

13/07/2007
21h52

Sandra Ravanini
Enviado por Sandra Ravanini em 04/12/2007
Reeditado em 22/09/2010
Código do texto: T764321

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sandra Ravanini / www.recantodasletras.com.br/autores/sandraravanini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Ravanini
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
161 textos (7172 leituras)
21 áudios (625 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:31)
Sandra Ravanini