Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU SOU A POESIA

Sou o corcel selvagem livre no prado,
A água cantante do rio, o amor sagrado,
Sou o pecado que, de Deus, a alma desvia,
Eu sou a poesia...

Sou a lua, o vôo do condor no céu azul-anil,
Sou guerreiro arthuriano de espírito varonil,
O crepúsculo, a juventude, a velhice, a fantasia,
Eu sou a poesia...

Sou os cabelos brancos, a ruga na fronte do ancião.
Sou grãos de areia, a branca espuma das ondas no oceano,
O som da floresta, o sol que ilumina o dia,
Eu sou a poesia...

Sou o ventre da mulher gerando outra pessoa,
Sou a semente plantada, o sino da igreja que soa.
Sou a ciência, a experiência, a consciência de culpas vazia,
Eu sou a poesia...

Sou a dor da ferida aberta no coração,
O grito da solidão humana em triste canção,
Sou a arte, sou a mão que a obra-prima cria,
Eu sou a poesia...

Sou a vida, o exílio que ao homem desterra.
Sou o descanso na última morada debaixo da terra,
Sou o vento, o fogo que aquece a noite fria,
Eu sou a poesia...

Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 24/03/2005
Código do texto: T7659

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (339043 leituras)
19 áudios (10566 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 09:07)
Maria Hilda de Jesus Alão