Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA PARA A REALIDADE

da minha mão escorre as bobagens mais seguras
o quanto eu achava que tinha, as coisas mais puras.
o líquido da ilusão é o néctar do mágico enganador!
eu fui o que acreditei ser, mas nunca o real possuidor:
nem das estrelas,
nem do amor.
nada meu foi seguro.
feche os olhos para viver!
vida é só salto no escuro...
das necessidades que tiver, quantas garantias exigir,
é a conta de quantas vezes por terra a certeza vai cair
é tudo ilusão!
bem feita,
aromatizada,
reprodução fiel,
quem quiser manter-se assim,
estará preso a um papel
representação de marionete, trama no drama elaborado
mesmo o doce beijo inocente, ardor febril do namorado,
acaba sendo perene passagem na inconsistência...
conte aos seus a verdadeira face de toda a existência,
não perca tanto do seu tempo tramando outro plano,
vá vivendo,
vá sorvendo,
é uma bobagem contar o ano!
toda a tristeza vem da ilusão de ser findo, de se acabar,
queira ir muito além da muralha, onde está o seu pomar...
viva para dividir no lugar de somar. Largue a bagagem,
só será feliz quem não perder o rumo. vida é passagem!
betina moraes
Enviado por betina moraes em 05/12/2007
Código do texto: T766471

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:42)
betina moraes