Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DE ANATOMIA

raízes profundas tenho em meu umbigo



são instintos que trago grudados comigo



na criação eu sozinha mordi toda a maçã



não foi maldade, foi a única coisa sã...



a peleja do bem contra o mal não existe,



eu faço guerra mundial quando estou triste!



os adornos celestes todos vestem-me bem



mas os do mal são sempre um número além.



não tenho disposição para conter a tristeza



minha vista é doutrinada para sorver beleza!



não há perversão aqui, nem desejos sombrios



há pesquisa da própria alma e todos os brios.
betina moraes
Enviado por betina moraes em 07/12/2007
Código do texto: T768772

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:27)
betina moraes